Home Insights Blog Blog - Mineração e refino de metais Granulação em fertilizantes aumenta precisão de aplicação em campo
Voltar para Mineração e refino de metais
dez 9, 2021

Granulação em fertilizantes aumenta precisão de aplicação em campo

Processo aglomera partículas finas em uma massa úmida promovendo seu crescimento, reduz a emissão de poeiras e as perdas por segregação.

Os fertilizantes são fundamentais para a agricultura e envolvem uma mistura de vários nutrientes, incluindo nitrogênio fósforo e potássio. Outros compostos podem ser adicionados à produção, mas a dosagem dos nutrientes necessita ser exata para suprir as necessidades das plantas. Da mesma forma, a aplicação do fertilizante tem que ser precisa para que todos os nutrientes estejam próximos às sementes e possam ser absorvidos durante sua germinação. E como fazer isso com um produto em pó heterogêneo em tamanho e densidade?

A resposta tecnológica é aglomerar as partículas finas, transformando-as em partículas maiores como pelotas ou grânulos. Feita por via úmida, a granulação é um dos processos de aglomeração e oferece benefícios como a eliminação de poeira, prevenção da segregação das partículas, redução das perdas pelo arraste pelo vento e pelas chuvas, e a facilidade de manuseio e aplicação pelo agricultor.

Tambor rotativo é o equipamento habitual em plantas de granulação

A granulação permite que as matérias primas sejam recuperadas e que os resíduos possam ser transformados em produtos comercializáveis. O processo provoca um continuo contato entre as partículas através do tamboreamento e da rolagem do material como mecanismo de aglomeração. Os principais equipamentos empregados neste processo são o granulador de prato, tambor rotativo, pin mixer e paddle mixer.   

Os mais adotados são o granulador de prato e o tambor rotativo e a escolha envolve variáveis como a característica físico-química das matérias-primas, faixa requerida de granulação, quantidade de reciclo e a capacidade de produção da planta. Com esses dados em mãos, os produtores de fertilizantes podem começar a escolha, mas as diferenças contam.

O granulador de pratos é uma máquina mais aberta e mais difícil para controle de emissão de vapores. Ela é ideal para plantas com produtos menos incrustantes e para quando se deseja uma menor recirculação de materiais. Por isso, de modo geral são ele é aplicado em plantas de pequenas capacidades. Já o tambor rotativo é o indicado para plantas de maior capacidade e quando se deseja realizar reações químicas em seu interior com a adição de ácidos e amônia. É um equipamento fechado e permite o controle de emissão de gases.  

Planta de granulação envolve outros equipamentos além do tambor

As vantagens do tambor rotativo o tornam, desse modo, a escolha habitual para a produção de fertilizantes via úmida. Além das características já citadas, ele também é um equipamento de fácil construção, operação, com destaque para a menor manutenção e para a maior facilidade de limpeza.

Para quem vai montar ou ampliar a planta, é importante lembrar que, além dos tambores rotativos, como granuladores, secadores, resfriadores e empoadores, a instalação de um sistema eficiente de peneiramento e moagem é fundamental para garantir a produtividade. Uma granulação típica envolve também a aplicação de equipamentos de transporte e manuseio, como elevadores de canecas, transportadores de correia, e equipamentos para tratamento dos gases e os efluentes líquidos utilizados no processo.

Voltar para Mineração e refino de metais
Clique aqui!
Saiba mais sobre nossos Fertilizantes!