Home Insights Histórias de sucesso Agregados Com demanda crescente, granulação de fertilizantes é solução madura no Brasil
Voltar para Agregados
mai 10, 2022

Com demanda crescente, granulação de fertilizantes é solução madura no Brasil

As Organizações das Nações Unidas (ONU) estimam que teremos cerca de 10 bilhões de pessoas habitando o planeta em 2050 e a intenção é que todas sejam bem alimentadas para viverem em condições dignas. Isso explica a necessidade de avanço constante na produção de alimentos, motivo pelo qual os fertilizantes agrícolas assumem papel crucial. Eles são fundamentais para a agricultura porque compõem nutrientes capazes de suprir as necessidades das plantas, entre os quais podemos destacar o nitrogênio, o fósforo e o potássio.

Nos últimos dias, com a guerra na Ucrânia - impactando diretamente o mercado mundial de fertilizantes, já que a própria Ucrânia, a Rússia e Belarus são alguns dos maiores produtores de fertilizantes do mundo - a importância de desenvolver esse mercado ficou ainda mais evidente, levando agricultores e pecuaristas a ampliar olhares sobre o tema no mundo inteiro, inclusive no Brasil.

A boa notícia é que as soluções existem, estão disponíveis aqui com tecnologias maduras para o processo de granulação de fertilizantes (entenda mais a seguir) e contam com demanda pujante.

De janeiro a novembro de 2021, de acordo com a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), por exemplo, o mercado brasileiro de fertilizantes somou 42,5 milhões de toneladas, crescendo 14% ante o mesmo período do ano anterior. Desse volume 35,6 milhões de toneladas foram importados.

O que são fertilizantes?

Os fertilizantes são substâncias aplicadas ao solo ou vegetais para complementar nutrientes importantes para o crescimento das plantas. A dosagem dos elementos nessa mistura, assim como a sua aplicação, precisa ser exata para garantir que os nutrientes estejam próximos às sementes e sejam absorvidos durante a germinação. Para isso, é importante fazer uso de um método que atue de forma eficaz em um produto em pó heterogêneo em tamanho e densidade.

Com isso, a aglomeração das partículas finas e sua transformação em partículas maiores, como pelotas ou grânulos, entra em ação como solução tecnológica e inovadora. Sendo um dos principais métodos para a produção de fertilizantes.

A escolha do processo de aglomeração mais indicado depende de vários fatores. Porém, uma das que vem sendo cada vez mais utilizadas e apresenta uma excelente resposta é a granulação.

Entenda a granulação de fertilizantes

O termo granulação é utilizado para denominar os processos em que ocorre aglomeração e, consequentemente, aumento do tamanho das partículas. Por meio deste método, os diferentes nutrientes ficam no mesmo grânulo, possibilitando maior eficiência na aplicação de fertilizantes. 

Para garantir melhores resultados, é necessário compreender seu funcionamento e como fazer as escolhas certas. Entenda, a seguir, os principais pontos da granulação de fertilizantes.

Como ocorre a granulação de fertilizantes

A produção de fertilizantes por meio da granulação é um procedimento que, de modo geral, aglomera partículas finas em uma massa úmida. Sua realização contribui para que não haja perdas por segregação.

A granulação permite, ainda, que matérias-primas sejam recuperadas e que os resíduos transformem-se em produtos comercializáveis.

A maneira pela qual se chega ao resultado da mistura granulada é realizando o tamboreamento e rolagem do material como mecanismo de aglomeração. Esse método provoca contínuo contato entre as partículas e consequente granulação. Os principais equipamentos empregados neste processo são o granulador de prato, o tambor rotativo, o pin mixer e o paddle mixer.

Entre os grandes benefícios desse processo estão a eliminação de poeira, prevenção de perdas por arraste, pelo vento ou pelas chuvas. O manuseio e a aplicação pelo agricultor também tornam-se mais facilitados desse modo.

Tecnologias para a granulação de fertilizantes

A definição dos equipamentos mais adequados é essencial para garantir a eficiência do processo. E, para isso, algumas variáveis devem ser avaliadas. O produtor de fertilizantes precisa ter acesso a determinados dados, como a característica físico-química das matérias-primas, a faixa requerida de granulação, a quantidade de reciclo e a capacidade de produção da planta.

Entre os principais equipamentos adotados para esse processo está o granulador de prato. Ele é  mais aberto e mais difícil para controle de emissão de vapores e por isso é indicado para plantas de fertilizantes com produtos menos incrustantes e também quando é necessário menor recirculação de materiais. Ou seja: é mais indicado para pequenas capacidades de produção.

Já o tambor rotativo é uma máquina fechada, na qual é possível fazer o controle de emissão de gases. Ele é indicado para as plantas de maior capacidade e quando se deseja realizar reações químicas em seu interior, por meio da adição de ácidos e amônia. 

Apesar de as duas opções de equipamentos citados serem bastante utilizadas e oferecerem boas vantagens ao processo, o tambor rotativo é o equipamento mais requisitado para a produção de fertilizantes por via úmida. Ele se destaca pela fácil construção e operação, pela menor necessidade de manutenção e maior facilidade de limpeza.

Granulação

Vale a pena conferir esse eBook que explica como funciona a produção de fertilizantes a partir do processo de granulação por compactação.
Voltar para Agregados